| Associação Académica de Coimbra

São oito os projetos com impacto no desenvolvimento de Coimbra apresentados na candidatura aos Jogos Europeus Universitários (EUG) 2018, entregue este fim-de-semana, encabeçada pela Associação Académica de Coimbra (AAC), Universidade de Coimbra (UC) e Câmara Municipal (CMC). O objetivo é de, para além de promover o mérito desportivo e a reunião entre comunidades, deixar também uma marca de mudança positiva no ambiente em que são realizados.

A candidatura apresenta-se com o lema “A Winner’s Heartbeat” e pretende ser isso mesmo, uma vencedora. Após a primeira derrota destas instituições aos EUG, a candidatura mostra-se mais ambiciosa, com mais participantes e mais modalidades. Durante duas semanas, em julho de 2018, cerca de 6 mil atletas, técnicos e dirigentes vão estar em Coimbra para disputar os campeonatos europeus de 16 modalidades, entre as quais três integram desporto adaptado.

Dos projetos apresentados, a requalificação do Estádio Universitário de Coimbra é a principal ambição dos dirigentes. Pretende-se que aquele que será um dos palcos dos EUG 2018, caso a candidatura seja vencedora, seja inserido no contexto da área metropolitana de Coimbra, dando-lhe mais abertura e uma componente social de referência e que todas as suas estruturas desportivas sejam reestruturadas, assim como de todos os espaços paralelos (Serviços, Cantina, Espaços Comerciais, Estacionamento, de modo a proporcionar o crescimento da participação desportiva da cidade e da Academia. As instituições querem também a criação de um Centro de Alto Rendimento associado à Faculdade de Ciências do Desporto.

A AAC, UC e CMC comprometeram-se em realizar um projeto de recuperação do estádio com vista a aproveitar os fundos estruturais europeus do QREN 2014-2020, de acordo com o programa Horizonte 2020. O processo encontra-se já em andamento, com várias reuniões e acordos com as entidades governativas regionais e nacionais. A candidatura procura também satisfazer as necessidades de várias cantinas e residências universitárias, aplicando fundos à sua reestruturação.

A criação dos Serviços Desportivos da Universidade de Coimbra é um compromisso assumido pela AAC e a UC em caso de vitória desta candidatura. Estes serviços funcionarão como uma estrutura executiva profissional responsável por trabalhar diariamente na estratégia desportiva definida em conjunto pela AAC e UC, tendo como três principais eixos a organização da oferta desportiva e do desporto universitário, a gestão dos espaços desportivos universitários e as organizações desportivas, nomeadamente os EUG.
Outras iniciativas propostas são a criação de um programa de desenvolvimento de jovens árbitros, o aumento da participação desportiva pela comunidade e o desenvolvimento da componente científica na Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da UC.

O processo de candidatura aos EUG 2018 prossegue até início de abril, quando será conhecido o vencedor, e em março a comissão executiva da Associação Europeia de Desporto Universitário (EUSA) irá visitar Coimbra, Montemor-o-Velho e Figueira da Foz, cidades onde irão decorrer os EUG 2018.