| Associação Académica de Coimbra

Os jovens atletas da Associação Académica de Coimbra conseguiram nas Caldas da Rainha, no passado fim-de-semana, o melhor resultado de sempre de uma equipa masculina não sénior da AAC ao sagrarem-se Vice-Campeões Nacionais de Equipas Masculinas Sub17.

Os miúdos academistas começaram por ultrapassar uma difícil fase de grupos ao derrotarem o Clube Académico de Odivelas por 7-0 e a CHE Lagoense por 5-2. O grau de dificuldade deste grupo espelha-se no facto de as duas equipas adversárias defrontadas serem os dois últimos campeões nacionais nesta prova.

Na segunda fase, a Académica começou por derrotar o Famalicense Atlético Clube num jogo emocionante e muito disputado e que terminou já perto das duas da madrugada. A vitória por 4-3 reflete o equilíbrio do encontro e a exigência a que os «estudantes» foram sujeitos para levar de vencida os seus adversários. Na final, a Briosa viria a perder por 4-0 com o Clube Sport Madeira. Apesar dos números, os jogos foram de grande equilíbrio mas alguma infelicidade nos momentos decisivos e o cansaço acumulado após o desgaste intenso da véspera aliados ao maior tempo de descanso dos adversários (que por capricho do sorteio, ficaram isentos da jornada da madrugada de sábado para domingo) não permitiram aos atletas da AAC subirem ao lugar mais alto do pódio.

Mesmo assim, Vitor Ferreira (16 anos), Francisco Oliveira (16 anos), João Fernandes (15 anos), Miguel Carvalho (16 anos) e Hugo Fernandes (14 anos) entram para a história da AAC com este título de vice-campeões e deixam excelentes expetativas para as suas prestações futuras.

Também nesta prova, a equipa feminina sub17 alcançou um excelente terceiro lugar no seu Campeonato Nacional. Na poule final, as meninas da Briosa, foram derrotadas na «negra» pelo Famalicense Atlético Clube e pelo Novassemente Grupo Desportivo. Sobra a imagem guerreira e combativa destas atletas que estiveram perto de surpreender e conseguir um ainda melhor resultado. Gabriela Simões, Mariana Antunes, Rita Andrade e Mafalda Folques (16 anos) foram as artificies desta conquista.

Estes resultados reforçam a aposta feita pela secção de badminton da AAC nas camadas de formação. Atualmente o clube com mais atletas federados no nosso país, os resultados começam a fazer jus ao investimento feito por pais, treinadores e principalmente por estes jovens «estudantes».