| Associação Académica de Coimbra

No final da época desportiva 2012/2013 a Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC) recebeu o Futsal da AAC, que, como se sabe, atravessava uma situação muito delicada, fruto da passagem atribulada do Organismo Autónomo de Futebol (OAF) para a Associação Académica de Coimbra.

Aquando desta decisão, foi deliberado em reunião de DG/AAC que o objetivo, a curto-prazo, passava por tornar a modalidade num Organismo Autónomo, o que, como previsto no regulamento da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), implicaria a despromoção da equipa sénior para os escalões distritais. Todavia, e até à tomada de posse da DG/AAC para o ano de 2014, que ocorreu em abril do corrente, o previsto não se concretizou.

Assim, e devido à saída do coordenador da modalidade, João Almeida, ter sido repentina e sem realizar as devidas diligências de passagem de pasta, a DG/AAC reuniu com o responsável financeiro da Pró-Secção, Filipe Januário, para analisar a situação financeira da Pró-Secção, que se verificou bastante preocupante. Em conjunto com o mesmo, nos passados meses de junho e julho, a DG/AAC analisou a viabilidade da Pró-Secção manter a equipa sénior na Segunda Divisão Nacional.

O processo ganha novos contornos quando, a 23 de julho, a DG/AAC toma conhecimento que a Associação de Futebol (AF) de Coimbra tentava contactar os responsáveis da Pró-Secção de Futsal há várias semanas, não tendo obtido qualquer resposta, fruto do abandono abrupto do antigo coordenador da modalidade. Foi ainda adiantado que, caso a inscrição não se realizasse até ao dia 30 de julho, as equipas de futsal de qualquer escalão não poderiam participar nas provas oficiais.

Em poucos dias, urgia encontrar solução para o futuro da Pró-Secção de Futsal, tendo a DG/AAC esbarrado em duas opções: ou extinguia o Futsal ou assumia a Pró-Secção. Porém, a primeira via nunca foi encarada como solução, tendo a DG/AAC trabalhado em tempo recorde com o intuito de encontrar um responsável máximo para a Pró-Secção do Futsal. Assim, Arlindo Matos, que conta com uma carreira de prestígio, nas áreas da Gestão e do Treino Desportivo, assume a coordenação de todo o Futsal da Associação Académica de Coimbra, num projeto de dois anos, que será acompanhado de perto pela DG/AAC.

Foi ainda tomada a decisão de extinguir a equipa sénior masculina de Futsal, por se concluir que os custos da sua manutenção seriam incomportáveis para a estrutura da AAC e que, instantaneamente, estaria a por em causa toda a estrutura da Pró-Secção.

O projecto é assumidamente de âmbito universitário e bastante ambicioso com o objetivo a curto-prazo de apostar nos escalões de formação (petizes, traquinas, benjamins e infantis), juniores masculinos Sub-20 (equipa vice-campeã nacional), a competir no Campeonato Nacional, e nos seniores femininos, a competir no Campeonato Distrital. A médio-prazo pretende-se voltar a ter todos os escalões ativos, bem como as equipas seniores femininas e masculinas a competir nas provas de nível nacional.

A DG/AAC agradece ao João Peixoto pela colaboração valiosa que teve neste processo.

Ao Arlindo Matos e aos atletas a DG/AAC aproveita para desejar uma época desportiva de sucessos e alegrias.

Perante o cenário profundamente grave e estando em causa a continuidade da modalidade urge que o rigor e a seriedade sejam o caminho traçado daqui para a frente. Estamos perante uma solução para salvar o Futsal da Académica. Felizmente estamos a consegui-lo.

 

 

A Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra,

Coimbra, 14 de agosto de 2014