| Associação Académica de Coimbra

As Mondeguinas são uma Tuna Feminina da Universidade de Coimbra constituída por elementos provenientes de todas as faculdades e escolas superiores de Coimbra, que se dedicam à divulgação de música tradicional portuguesa, música dita erudita, e ainda de temas originais. O grupo formou-se em Maio de 1993, num encontro de amigas provenientes de um grupo já existente, a Tuninha, que partilhavam o sonho de criar uma tuna feminina independente numa academia maioritariamente machista. Celebram neste ano, 2015, 22 anos de vida.
Todos os anos participam em Festivais e Encontros realizados em vários pontos do país e não só, tendo arrecadado por várias vezes os prémios de Melhor Tuna, Segunda Melhor Tuna, Tuna mais Tuna, Melhor Instrumental, Melhor Interpretação Musical, Melhor Serenata e Melhor Original. De acrescentar que, todos os anos, actuam nos Saraus Académicos da Festa das Latas e Imposição das Insígnias e da Queima das Fitas, e ainda nas noites de parque.
As Mondeguinas organizam anualmente o seu festival, “Canto da Sereia”, cuja 22ª edição se realizará em 2015, o qual conta com a presença de tunas femininas nacionais e internacionais, bem como grupos convidados.
Contam já com dois trabalhos discográficos – o primeiro surge em 1997 e consta numa produção que procura espalhar as três vertentes musicais supramencionadas do grupo; o segundo surge passados 15 anos, em 2012, intitulando-se “Da Saudade”, um CD há muito esperado e que vem reunir uma nova colectânea de temas.
No que respeita a outros projectos musicais da Academia, as Mondeguinas participaram, em 1995, no CD “Indiferença” com o tema original “Indignação”, e em 2002 com duas músicas, no CD organizado pela DG/AAC, cujo título é “Vem conhecer a Academia”.
O malmequer é o símbolo deste grupo, remontando a sua adopção ao ano de 1994, altura em que durante um encontro de tunas surgiu a necessidade de identificar as tunas participantes, surgindo então a ideia de usar uma flor feita em ráfia, que posteriormente foi colocada na lapela de todas. Desde então, a ideia foi perdurando e hoje as Mondeguinas colocam um malmequer verdadeiro na orelha.
Sendo assim, quem as conhece, já sabe que ao ouvirem estas Ninfas do Mondego, ornadas com os seus eternos malmequeres e instrumentos sempre prontos, poderão contar com música, convívio, tradição, amizade, boa disposição e uma mística muito própria!

Ensaios:
Segundas e Quartas-feiras às 21h00

Localização:
Casa Municipal da Cultura de Coimbra

Contato:
mondeguinas@gmail.com

Facebook