| Associação Académica de Coimbra

A Quantunna – Tuna Mista da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra, surgiu como um grupo de amigos com uma característica comum: o grande gosto pela música e tradição académica. Foi fundada em 2 de Abril de 1996 e pertence à Quantunna – Associação Cultural sem fins lucrativos.
Inicialmente formada por estudantes de Física, o seu nome teve origem no conceito físico “quantum”, que significa quantidade elementar/indivisível. O interesse e o gosto pela música académica e pelas tradições coimbrãs foram mais longe e despertaram em outros estudantes a vontade de ingressar neste projecto. Assim, a Quantunna, rapidamente se transformou na tuna mista da Faculdade de Ciências e Tecnologia, na qual rapazes e raparigas dos mais variados cursos, deram o seu contributo para mostrar mais uma forma de se viver o espírito académico que impera na cidade de Coimbra.
Os mais de 25 originais que compõem quase todo o seu livro de músicas têm naturalmente uma raiz académica, bem como a influência da Música Popular Portuguesa. Existem também algumas adaptações que vão desde as músicas do Cancioneiro Português até à música de Coimbra.
A sua primeira actuação foi num jantar dos cursos de Física e Engenharia Física e apesar de formada e dos primeiros encontros se terem realizado no término desse ano, teve a sua estreia oficial a 2 de Abril de 1996, data escolhida para comemoração do seu aniversário.
No último ano lectivo a Quantunna teve mais de 50 actuações pelo país, nomeadamente festas populares, serenatas, iniciativas académicas, festivais e encontros de tunas, actuações de solidariedade e diversas actuações em Aix-En-Provence e Marselha em França.
Oito Badaladas – Festival de Tunas Mistas da Cidade de Coimbra
Com a realização desta acção a Quantunna pretende promover o fado e baladas de Coimbra, tal como dar a conhecer à cidade de Coimbra grupos culturais académicos de diversos pontos do país e suas músicas. É organizado anualmente desde 2003.

Site